terça-feira, 20 de setembro de 2011

Energia a preço justo


Uma campanha encabeçada pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e apoiada pelo Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) quer ajuda popular para que haja redução nos preços da energia elétrica.

A intenção da entidade de classe é pressionar o governo para que sejam feitos novos leilões das usinas hidrelétricas o que, consequentemente, aumentará a concorrência e diminuirá o valor da conta de luz.

Hoje, segundo as entidades, o custo de produção da energia elétrica é de R$ 6,80/MWh (Megawatt-hora). Já o preço médio de venda dessa energia é de R$ 90,98 MWh, 13 vezes mais.

"O Brasil é o país que tem o custo mais baixo de produção da energia elétrica. No entanto, o consumidor paga a segunda maior tarifa do mundo por esse produto", explica o diretor regional do Ciesp em Marília, Flávio Peres.

Ele explica que, desde 1995, as empresas concessionárias de energia tiveram contratos de concessão prorrogados por 20 anos. A intenção do governo e das empresas é renovar automaticamente esse contrato. "O que queremos é que seja cumprida a lei e feito um leilão de concessão. Desta maneira, as empresas oferecerão suas ofertas e a população ganhará com isso."

Segundo Peres, o preço de venda da energia elétrica pode chegar a R$ 20,69/MWh, ou seja, uma diminuição de mais de 80% no preço atual.
A campanha para diminuição do preço da energia pode ser apoiada por todos, pelo site http://www.energiaaprecojusto.com.br

Fonte:http://www.boxnet.com.br/fiesp/visualizar/web.aspx?ID=17305459&ID_MESA=607
Postagem: Pedro Henrique - membro de civil