domingo, 14 de abril de 2013

Soundscraper: a torre que transforma poluição sonora em energia

Em algumas rodovias e estradas a poluição sonora, devido ao fluxos de veículos, atinge seu máximo. Pensando nisso cinco designers franceses, Julien Bourgeois, Olivier Colliez, Savinien de Pizzol, Cédric Dounval e Romain Grouselle, projetaram a Soundcraper, uma torre capaz de produzir energia a partir de ruído urbano.

soundscraper-blog-da-engenharia

A ideia foi desenvolvida para a participação de um concurso da revista eVolo Magazine. A torre de 100 metros de altura consegue aproveitar a poluição sonora e produzir energia elétrica para abastecer um décimo da iluminação pública de uma cidade grande, cerca de 150 MW/h.

Tudo isso é possível pois a fachada vibra de acordo com a intensidade e direção dos ruídos urbanos. A Soundscraper captaria esses ruídos, a partir da intensidade e da direção do sons, e seria envolvida por uma espécie de “cílios”, os sensores de som. Assim, captaria espectros de frequência, do trânsito, além de obras e de aviões.

soundscraper-transforma-ru-do-urbano-em-energia-blog-da-engenharia

Postagem por: George Sousa
Notícia de: Blog da Engenharia

terça-feira, 9 de abril de 2013

Currículo: o diferencial para a conquista de um emprego


curriculo-blog-da-engenharia
Saber elaborar um currículo a princípio pode parecer uma tarefa fácil, porém há uma série de informações e detalhes que podem contribuir para que o currículo seja escolhido em um processo seletivo dentre tantos outros.

Devemos ter em mente que o Currículo é o nosso cartão de visitas e a sua apresentação deve ser a melhor possível. Afinal, a primeira impressão é a que fica!

Um Currículo bem elaborado, não pode garantir o emprego, mas  com certeza contribui e muito para que ele seja conquistado.

Ele deve descrever quem somos, nossas qualidades e experiência profissional, é um documento que reúne informações pessoais, formação, cursos realizados, especializações, habilidades, ou seja, é o nosso histórico profissional.

O CURRÍCULO

Um bom currículo deve ser completo e facilitar o trabalho do selecionador, de forma que nele contenha as informações descritas a seguir:

 • TOPO 

Dados pessoais, estado civil, idade, endereço completo e dados de contato (telefone, celular, e-mail). Os dados de contato deve ser atualizados, pois muitos candidatos perdem a oportunidade de trabalho, pois o selecionador não consegue contatar o candidato, o que faz o selecionador perder tempo e o candidato a vaga de emprego.

 • OBJETIVO

Descreva a vaga que você tem interesse em concorrer. Seja objetivo.

 • FORMAÇÃO

Para os candidatos com Ensino Médio e fundamental, descreva o nome da instituição de ensino e o ano de conclusão. Já para candidatos com Ensino Superior, descreva a sua formação acadêmica, Pós Graduação e MBA são sempre um diferencial.

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

Destaque as qualificações obtidas ao longo da sua carreira, dando ênfase às mais relevantes, habilidades desenvolvidas nos cargos exercidos, conhecimentos em sistemas e subsistemas do seu cargo.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Relacione suas experiências profissionais mais importantes, sendo que as mais recentes informe primeiro, mencionando o nome da empresa, cargo, período, principais responsabilidades, atividades e resultados que mereçam destaque.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS 

Cursos Realizados – Treinamentos – Idiomas – Responsabilidade Social (trabalho voluntário)

Devemos destacar as habilidades que temos e jamais mentir ou omitir, pois poderá trazer conseqüências desagradáveis, como por exemplo: O candidato que destaca a fluência em Inglês no currículo para ser chamado para uma vaga que dentre outras exigências tem esse pré-requisito. Só que na hora da entrevista ele não conta que vai ser entrevistado em Inglês. Seja sincero.

Outro caso é do candidato que coloca em seu currículo conhecer um sistema só porque a vaga exige e para ele esse fator não é relevante para o seu cargo, pois ele conhece que ele julga ser semelhante, afinal ele conhece da área. Na hora da entrevista ele é convidado a falar do sistema ou mesmo fazer um teste. Resultado: Reprovado!

A transparência das informações do currículo e nas entrevistas são fundamentais. Um bom currículo ajuda muito, porém o que determina a contratação é a entrevista, não se esqueça disso!

O CURRÍCULO VIRTUAL

Segundo especialistas, é muito provável que os currículos tradicionais sejam substituídos por perfis das redes sociais. Em pesquisa realizada pela Consultoria Robert Ralf e publicada na Revista Você RH, 34% dos executivos brasileiros acreditam nessa mudança e 54% acreditam na eficiência das redes sociais como ferramenta de Recrutamento e acreditam no potencial delas e na facilidade na comunicação com os candidatos.

Com o Linkedin por exemplo, é uma ferramenta que vem sendo utilizada cada vez mais pelos recrutadores para encontrar novos talentos, porém é preciso saber usá-la para que esse canal se torne eficiente.

DICAS

Enxugue seu currículo no máximo em 2 páginas, destaque informações essenciais. Pós graduação, MBA, inglês e espanhol fluentes são diferenciais aos olhos do entrevistador.

Saiba que o recrutador em média dá uma passada de olho de 10 a 15 segundos em cada currículo num primeiro momento e são mensagens como essas que chamarão a atenção dele para fazer uma análise curricular mais detalhada.

Outra dica importante é: prepare-se, faça cursos de qualificação, se especialize, aproveite o seu desemprego para se preparar, isso vai te dar mais confiança nas entrevistas. As pessoas quando desempregadas em geral se abatem, ficam inseguras com o tempo ocioso, não fique em casa reclamando do desemprego.

Postagem por: George Sousa
Notícia de: Blog da Engenharia

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Conhecendo as Engenharias - Engenharia de Produção




É o ramo da engenharia no qual gerencia os recursos humanos, financeiros e materiais para aumentar a produtividade de uma empresa. O engenheiro de produção é peça fundamental em indústrias e empresas de quase todos os setores. Esse profissional agrega conhecimentos de administração, economia e engenharia para racionalizar o trabalho, aperfeiçoar as técnicas de produção e ordenar as atividades financeiras, logísticas e comerciais dentro de uma organização. Dessa forma, define qual a melhor maneira de integrar mão de obra, equipamentos e matéria-prima, visando avançar na qualidade e aumentar a produtividade. Por atuar como elo entre o setor técnico e o administrativo, seu campo de trabalho ultrapassa os limites da indústria. O especialista em economia empresarial, por exemplo, costuma ser contratado por bancos para montar carteiras de investimentos. Esse profissional por sua vez, é requisitado também, por empresas prestadoras de serviços para gerenciar a seleção de pessoal, definir funções e planejar escalas de trabalho.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho está em alta para profissionais com características de implantar e gerenciar processos que envolvem hardware, software e recursos humanos. Com tal perfil profissional, o engenheiro de produção é favorecido por poder atuar na gestão de diversos processos produtivos, desde uma lanchonete à uma empresa de transporte, um hospital, onde faz a coordenação da produção.
Uma das áreas de maior expansão é a de logística. Bancos, financeiras e administradoras de cartão de crédito requisitam o graduado para atuar na gestão de carteiras e análise de investimentos. A maioria das vagas concentram-se no Sudeste, mais precisamente em São Paulo, e no Sul. Mas a instalação de grande número de indústrias no Ceará e na Paraíba tem aberto o mercado no Nordeste. E vale destacar ainda, a Região Centro-Oeste, com a agroindústria.
Salário inicial: R$ 3.270,00 (6 horas diárias).  Fonte: CONFEA.

O Curso

No início, o curso de engenharia de produção enfoca as disciplinas básicas de Engenharia, com bastante cálculo, como matemática, física, química e informática. Após o ciclo básico, iniciam-se matérias específicas de produção, como gestão de investimentos, organização do trabalho e economia e estratégia de empresas, entram na grade. Nos últimos anos do curso, acrescentam-se as de Sociais Aplicadas, como administração e economia, e, na etapa final, o aluno começa o estudo específico da habilitação escolhida. Para se obter o diploma, é necessária a realização de estágio e apresentação de monografia.
Duração média: cinco anos.

Em quais frentes o profissional pode atuar

Desenvolvimento organizacional: Analisar e definir a estrutura da empresa, de acordo com o mercado.
Economia empresarial: Gerenciar a vida financeira de uma empresa, definir a aplicação de recursos, lidar com custos, prazos, juros e previsão de vendas.
Engenharia do trabalho: Administrar a mão de obra, para a produção de bens ou a prestação de serviços. Avaliar custos, prazos e instalações, para possibilitar a execução do trabalho.
Planejamento e controle: Implantar e administrar processos de produção, da seleção de matérias-primas à saída do produto. Estabelecer padrões de qualidade e fiscalizar seu cumprimento. Gerenciar operações logísticas, como armazenagem e distribuição.
Produção agroindustrial: Atuar nos vários setores da agroindústria: produção agrícola, processamento industrial, comercialização e distribuição de produtos.
Simulação de processos: Antecipar problemas e encontrar soluções, empregando ferramentas da tecnologia da informação.

As melhores escolas (segundo o Guia do Estudante)

5 estrelas: MG Belo Horizonte UFMG. RJ Rio de Janeiro PUC-Rio, UFRJ. SC Florianópolis UFSC Eng. de Prod. Civil; Eng. de Prod. Elétr.; Eng. de Prod. Mecân.. SP São Carlos UFSCar, USP Eng. de Prod. Mecân. São Paulo USP.
4 estrelas: CE Fortaleza UFC Eng. de Prod. Mecân., Unifor-CE. GO Goiânia PUC Goiás. MG Itajubá Unifei. João Monlevade Ufop. Juiz de Fora UFJF. Ouro Preto Ufop. Viçosa UFV. PB João Pessoa UFPB Eng. de Prod. Mecân.. PE Recife UFPE. PR Curitiba PUCPR. RJ Campos dos Goytacazes Uenf. Niterói UFF. Rio de Janeiro Cefet-RJ, Uerj. Volta Redonda UFF. RS Porto Alegre PUCRS, UFRGS. São Leopoldo Unisinos. SC Joinville Udesc Eng. de Prod. e Sist.. SP Bauru Unesp. Guaratinguetá Unesp Eng. de Prod. Mecân.. Santa Bárbara d’Oeste Unimep. São Bernardo do Campo Centro Universitário da FEI. São Caetano do Sul Mauá-SP.
3 estrelas: BA Ilhéus Uesc Eng. de Prod. e Sist. ES Vila Velha UVV-Vila Velha. PA Belém Uepa, Unama. PR Londrina PUCPR. Maringá UEM Eng. de Prod. (agroind.); Eng. de Prod. (confecção ind.); Eng. de Prod. (constr. civil); Eng. de Prod. (software). RN Natal UFRN. RS Caxias do Sul UCS. Santa Cruz do Sul Unisc. SC Blumenau Furb. Joaçaba Unoesc Eng. de Prod. Mecân.. Joinville Univille. Palhoça Unisul. SP São Paulo Mackenzie. Taubaté Unitau Eng. de Prod. Mecân..

Postagem por: George Sousa
Notícia de: Blog da Engenharia
Referências: Guia do Estudante; CONFEA.

sexta-feira, 29 de março de 2013

Como conseguir um belo emprego na Petrobrás

Engenheiros, geólogos e geofísicos são os profissionais com curso superior mais procurados, segundo a Petrobras
Engenheiros, geólogos e geofísicos são os profissionais com curso superior mais procurados, segundo a Petrobras

A Petrobrás é a empresa dos sonhos dos jovens brasileiros, e conseguir um emprego na empresa não é tão fácil, já que os concursos são bem concorridos. Porém, quando você consegue uma vaga na empresa diversas portas se abrem o que facilita a nossa ascensão profissional.

Petrobras

“O jovem enxerga a possibilidade de ter desenvolvimento dentro da carreira”, diz Lairton Correa, gerente de efetivo da Petrobras. O bacana de trabalhar por lá é que a empresa promove diversos benefícios como: Auxílio educação, bolsas para escolas técnicas/superiores, e incentivos para pós-graduação, mestrado e MBA. Porém ao entrar na empresa, o profissional passa a ter capacitação dirigida às necessidades do mercado de óleo e gás da Universidade Petrobras, antes mesmo de começar a trabalhar.
“Eu entrei como funcionário de nível médio, ganhei bolsa, fiz faculdade e 3 pós-graduações”, conta Correa, que tem 38 anos de casa. Aliás, a média de tempo dos funcionários na companhia é de 17 anos, segundo ele. “Aqui o funcionário entra para ficar a vida toda”, diz Correa.
De júnior a presidente

A possibilidade real de crescimento estimula e muito os funcionários a continuarem na empresa. Todo ano os profissionais passam por um processo de avaliação e, dependendo do seu desempenho, o funcionário fica alternando de nível dentro da sua categoria (júnior, pleno e sênior). “Ele ainda pode ser consultor ou gerente. Todos os gerentes da companhia são selecionados entre os funcionários concursados”, diz o gerente de efetivo da empresa.

Chegar à diretoria ou à presidência da empresa não é impossível, mais já é mais complicado e também depende da eleição do Conselho de Administração da Petrobras, e indicação da presidência da República de um dos membros do conselho. Já o conselho é eleito pela assembléia de acionistas, que tem na União a sua acionista majoritária.

E aí, está pronto para estudar e muuuito para os concursos da Petrobras? Tenho certeza de que quem entra na Petrobras é para construir uma excelente e invejada carreira, por isso se este é o seu objetivo, não desista, vá em frente!

Postagem por: George Sousa
Notícia de: Blog da Engenharia

quarta-feira, 27 de março de 2013

Energia solar vale a pena na hora de esquentar o chuveiro

energia-solar-residencial


O mundo evolui cada vez mais rápido a nível tecnológico, foram introduzidas nos últimos anos uma séria de novas tecnologias no aproveitamento de energias renováveis como é o caso da energia solar térmica e fotovoltaica.

No Brasil, ainda é muito caro transformar o calor do sol em energia elétrica, demorando quase 15 anos para se obter retorno financeiro, ainda mais com o desconto na conta de energia elétrica proposto pela presidente Dilma Rousseff no começo deste ano aumentou o tempo de retorno do investimento.

Aquecimento-Solar-Residencial-sustentabilidade


Uma sugestão para quem quer economizar é a adoção de painéis solares que se limitam a transformar a energia do sol em calor para esquentar a água do chuveiro. Embora não gerem energia elétrica, esses aquecedores solares têm retorno de investimento em três anos, e são usados para esquentar a água do chuveiro, responsável por consumir 20 a 30% da energia de uma casa.

Vantagens

- A energia solar não polui durante o seu uso.

- As centrais necessitam de manutenção minima.

- É cada vez mais uma solução economicamente viável.

- É excelente em lugares de difícil acesso porque a sua instalação não obriga a grandes investimentos em linhas de transmissão.

- Em países tropicais a utilização de energia solar e viável praticamente em todo o território.

Desvantagens

- Existe variação nas quantidades produzidas de acordo com a situação climatérica (chuvas, neve), além de que durante a noite não existe produção alguma, o que obriga a que existam meios de armazenamento da energia produzida durante o dia em locais onde os painéis solares não estejam ligados à rede de transmissão de energia.

- Locais em latitudes médias e altas (Ex: Finlândia, Islândia, Nova Zelândia e Sul da Argentina e Chile) sofrem quedas bruscas de produção durante os meses de Inverno devido à menor disponibilidade diária de energia solar. Locais com frequente cobertura de nuvens (Londres), tendem a ter variações diárias de produção de acordo com o grau de nebulosidade.

- As formas de armazenamento da energia solar são pouco eficientes quando comparadas por exemplo aos combustíveis fósseis (carvão, petróleo e gás), e a energia hidroeléctrica (água).

- Os painéis solares têm um rendimento de apenas 25%.

Postagem por: George Sousa
Notícia de: Engenharia é

quinta-feira, 21 de março de 2013

Grandes Obras da Engenharia - A Hidroelétrica que alterou o tempo e o eixo de rotação da Terra

3gargantasClarin


A Gigantesca Hidrelétrica de Três Gargantas, sendo a central hidrelétrica com maior barragem e também a maior represa do mundo, e, segundo estudiosos da área, é tão grande que teria alterado a velocidade de rotação da Terra.

Mas será isso uma verdade?

tres_gargantas4


O que esta barragem  poderia ter de tão especial para alterar a rotação da Terra, isso seria possível?

A Represa das Três Gargantas interrompe o fluxo do rio Yangtze, o maior rio da China, na província de Hubei. O lago produzido pela alagação tem 660 km de comprimento e 1,12 km de largura, em média, com uma superfície total de 1.045 km². O volume total de água na represa é de 39,3 km³, pesando mais de 39 trilhões kg.

Elevar 39 trilhões de kg. de água a 175 metros acima do nível do mar altera o momento de inércia da Terra, ocasionado a perda de velocidade de rotação do planeta. É semelhante a um fenômeno em que acontece quando um patinador encolhe os braços e gira mais rápido, e vice-versa.

Só que, no caso da Terra, 39 trilhões de kg, não é muita coisa e essa diferença, apesar de existir, é praticamente imperceptível para os habitantes do planeta. Usando o mesmo cálculo ao que foi feito quando o terremoto do Japão foi acusado de encurtar os dias na Terra, cientistas da Nasa chegaram a conclusão que o dia deve ficar 0,06 microssegundos mais comprido com a elevação dessa massa.

Também deve alterar bem pouco a posição do eixo da Terra, em 2 centímetros, além de deixá-la um pouco mais alongada no equador e chata nos pólos.

Postagem por: George Sousa
Notícia de:  Engenharia é
Fonte: The Energy Library TEL 2, JPL Nasa, Nasa News

domingo, 20 de janeiro de 2013

Escassez de mão de obra qualificada transforma-se em oportunidade de mercado


Com o crescente número de canteiros de obras devido aos eventos mundiais de esportes e as grandes obras públicas, evidenciou-se a carência de mão de obra qualificada. De acordo com Sondagem da Construção Civil, pesquisa realizada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) e CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), a falta de trabalhador qualificado tornou-se um problema estrutural para a indústria da construção civil no Brasil. A falta de funcionários técnicos ligados à obra, como encarregados e mestres de obra, é muito elevada: 92% das empresas têm dificuldade. Dentre as empresas que enfrentam falta de trabalhadores qualificados, 94% têm dificuldade de encontrar funcionários básicos, como pedreiros e serventes.

 Como o Senai, que forma operários da construção civil, não tem conseguindo atender à demanda,  começaram a surgir no país escolas particulares que capacitam operários da construção civil.  A Cimento Itambé, por exemplo, tem um programa de treinamento de mão de obra para a construção civil totalmente gratuito. O Timão (Treinamento de Mão de obra para a Construção Civil), que atende todos os segmentos da construção civil e universidades, é feito no próprio local de trabalho. Mais detalhes no site da Itambé (www.cimentoitambe.com.br).
Já o Instituto da Construção Formação Profissional, criado em 2011, é uma franquia de ensino profissionalizante para construção civil do país. Os alunos têm aulas práticas e teóricas e os cursos são aplicados em módulos para que se obtenha conhecimento geral de todas as fases da construção, desde o início da obra até a fase final, que inclui acabamento e decoração.  Saiba mais em www.institutodaconstrucao.com.br.

No Senai, o trabalhador ainda tem a oportunidade de se capacitar pelo Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) gratuitamente ou optar por cursos pagos. Para saber mais acesse: www.vocenaindustria.com.br.
Dados

Veja os números divulgados pela CNI e Senai:
  • Em cinco anos, o número anual de matrículas em cursos da construção civil nas Escolas Senai aumentou 90% .
  • Em 2007, eram 81 mil alunos. Já em 2011, subiu para 154 mil alunos.
  • Os cursos têm duração, em média, de seis meses a um ano. Os mais procurados são de pedreiro, mestre de obras, instalador elétrico e técnico em edificações.
  • Os cursos – nas empresas privadas – variam de R$ 130 a R$ 200
Fonte: Assessoria de Comunicação do Confea
Redator(a): Fernanda Pimentel 
Postagem: José Ilton